VOLEISUL É VICE-CAMPEÃ DA SUPERLIGA B

A Voleisul/Paquetá Esportes é a vice-campeã da Superliga Masculina B de Vôlei. Na partida final do campeonato, disputada na noite de sábado, dia 12, no ginásio do COCTA/CTA, em São José dos Campos (SP), o time da casa venceu por 3 sets a 1, com parciais de 22/20, 21/17, 20/22 e 21/16, em cerca de duas horas e 10 minutos de confronto. Foi um jogo muito equilibrado, desde o primeiro ponto, e decidido nos detalhes. Este foi o primeiro título disputado pela equipe gaúcha, criada em dezembro passado.

O primeiro set foi  marcado pelo equilíbrio entre as duas equipes, com alguns ralis e boas jogadas de ambos os lados. Ponto a ponto, Voleisul/Paquetá Esportes e São José dos Campos se mostraram empenhadas e focadas na vitória. Alguns erros em momentos importantes deixaram a equipe gaúcha em desvantagem, o que lhe custou a derrota na série por 22/20.

O equilíbrio se manteve no início do segundo set. A Voleisul/Paquetá Esportes chegou a abrir a vantagem de três pontos, 8/5, mas permitiu que o São José dos Campos empatasse a série e passasse a frente no placar com 11/9. O time da casa, contando com o apoio da vibrante torcida que lotou o ginásio, administrou a vantagem para fechar a série em 21/17.

No set seguinte, a história se repetiu. A Voleisul/Paquetá Esportes chegou a estar a frente no placar por 11/7, mas o São José dos Campos, com melhor ritmo de jogo, alcançou o empate em 14. O jogo chegou a ser interrompido por alguns minutos, em função da chuva que molhou alguns pontos na quadra. Na volta ao jogo, a equipe gaúcha foi mais consistente e venceu por 22/20.

No quarto set, o São José dos Campos soube aproveitar a vantagem em sets. Voltou a se impor e venceu a série e a partida.

Apesar de tristes pela derrota na final, jogadores e comissão técnica da Voleisul/Paquetá Esportes destacaram a importância da conquista do vice-campeonato, o que valoriza o trabalho iniciado há cinco meses e fortalece o projeto. “Não faltou empenho. Não faltou dedicação”, disse o técnico Gilson Bernardo, o Gilson Mão de Pilão, em relação à partida. “Nós abrimos vantagens durante a partida e elas escapavam, ficando difícil uma recuperação”, comentou o campeão olímpico André Nascimento.

A Voleisul/Paquetá Esportes, do técnico Gilson Mão de Pilão, saiu jogando com André Nascimento, Élder, Bruno, Ivan, Aureliano e Roosewelt, e Mendel como líbero. Entraram também Cristovão, Rodrigo, Xuxa, Zóio e Iurgen.

O São José dos Campos, do técnico Reinaldo Bacilieri, começou o jogo com Pedrinho, Rodolpho, Edson, Everton, Rodrigo e Jean, e Túlio como líbero. Também jogaram Raguzzoni, Juninho, Renan e Matheus.

JUSTIÇA – A realização da final da Superliga B entre Voleisul/Paquetá Esportes e São José dos Campos chegou a ser ameaçada porque o Sada Contagem (MG) havia obtido na Justiça do Rio de Janeiro (RJ) uma liminar suspendendo o jogo. No entanto, a Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) entrou com Agravo de Instrumento recorrendo da decisão e teve, na tarde de sábado, seu pedido deferido no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Em sua decisão, o Desembargador de plantão Alcides da Fonseca Neto determinou a realização do jogo.

Além da Paquetá Esportes, a Voleisul tem patrocínio de Diadora, Doctor Clin, Flytour e Sollus e apoio do Governo do Estado do Rio Grande do Sul.