A Sociedade Ginástica em seus 117 anos revelou muitos talentos em diversos esportes. Hoje vamos conhecer uma atleta que deu seus primeiros passos aqui no clube. Paulini Johan Rammé tem 20 anos e é atleta do vôlei. Atualmente mora em São Caetano do Sul (SP), onde joga pelo São Caetano, na posição oposto.

Tudo começou aos 11 anos de idade aqui na SGNH, quando Paulini entrou no time de vôlei do clube. “Eu comecei porque minha prima jogava e me chamou a atenção, ela fazia muitas amizades e conhecia lugares diferentes toda vez que ia competir.”

A maior conquista da atleta foi em 2006, aos 15 anos de idade. Na época, ela jogava pela Seleção Gaúcha e chegou a final do Campeonato das Seleções em Maceió vencendo a equipe de São Paulo, a favorita daquele ano.

Tamanho foi o desempenho da atleta, na época jogava como meio de rede, que logo recebeu o convite para jogar no São Caetano. “Fiquei muito feliz em ser chamada para jogar fora, mas tive fiquei um pouco insegura. Pensar que teria de ficar longe da família foi a parte mais difícil na hora de decidir, mas estou muito contente hoje.”

Os treinos se intensificam cada vez mais para a jogadora que compete pelo último ano na categoria juvenil, a última categoria de base. No próximo ano Paulini já estará na categoria adulto, disputando espaço com atletas mais velhos, e até de seleção, e comenta que a seleção brasileira está em seus planos. “Certamente que um dia eu quero fazer parte da seleção brasileira, mas em um Brasil tão gigante vão apenas 12 meninas, isso pode levar algum tempo para acontecer. Mas é legal que você pode ser muito boa, sem estar na seleção. São Paulo é muito forte no esporte, existem agências de atletas que ficam acompanhando e noticiando os destaques e isso é muito bom.”
A SGNH foi o pontapé inicial da trajetória de Paulini e vai estar sempre na memória da atleta. “Se não tivesse o time na ginástica eu não teria seguido essa carreira que eu tanto gosto.”

Conheça e entenda mais sobre as posições em que Pauline jogou/joga:

Atacante de meio-de-rede: É o jogador responsável por atacar. Costumam ser os mais altos, pois normalmente tem uma função mais forte no bloqueio.  É exigido deles bastante agilidade para puxar as chamadas bolas “rápidas”, lances onde o levantador manda uma bola muito baixa e veloz. Nas jogadas ensaiadas normalmente ele puxa a primeira bola, prendendo um bloqueador em sua jogada, facilitando o ataque para os jogadores que realmente vão atacar a bola.

Oposto: É o jogador que joga na posição diretamente oposta ao levantador,  é o mais especializado em ataque no time, normalmente.  Para ele que é mandada a “bola de segurança”, que nada mais é que uma jogada simples, feita quando o passe está ruim ou não se quer arriscar muito. Também costuma ser o jogador mais acionados nos ataques antes da linha de três metros.


Talento daqui