Programa Piscina + Segura

A Sociedade Ginástica trabalha para que o Clube seja um ambiente seguro para todos que frequentam. Visando isso, a SGNH está se utilizando dos critérios da Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático (SOBRASA), através do Programa Piscina + Segura, para se aperfeiçoar ainda mais.

A campanha Piscina + Segura foi criada em dezembro de 2013, com a finalidade de aumentar a segurança em ambientes aquáticos de piscinas e assim reduzir o número óbitos e incidentes em geral.

Segundo o diretor-médico e fundador da Sobrasa, Dr. David Szpilman, no ambiente de piscinas, professores de natação são ícones e excelentes multiplicadores de educação. “Professores treinados e conscientizados de sua importância no trabalho de prevenção de afogamentos assumem um papel vital na redução dos afogamentos. Sua imagem positiva e importância garantem a aderência e conscientização de crianças e pais sobre os riscos que existem num ambiente tão divertido quanto à piscina”, destaca.

Com apenas cinco atitudes, já é possível aumentar em 95% a segurança nas piscinas residenciais, de clubes, hotéis, academias e condomínios. “É como uma vacina contra o afogamento. Adote essas atitudes e você estará fornecendo grande proteção e segurança aos seus filhos”, incentiva David.

1. Tenha 100% de atenção no seu filho e o mantenha sempre à distancia de um braço;

2. Cobre a presença permanente de um guarda-vidas em piscinas coletivas;

3. Saiba como agir em casos de urgência;

4. Cerque as piscinas, restringindo o acesso de crianças;

5. Use ralos anti-sucção e meios de interrupção da bomba da piscina;

Para os pais, são três as recomendações principais: aprender como agir em emergências aquáticas, não estar a mais do que um braço de distância da criança mesmo na presença de um guarda-vida e restringir a entrada das piscinas residenciais com o uso de grades ou cercas, instaladas a uma altura que impeça crianças de entrarem no recinto da piscina sem estarem acompanhadas de um adulto.

Para estabelecimentos como clubes, hotéis e condomínios, a orientação da Sobrasa é adotar sempre ralos anti-aprisionamento e também um sistema de desligamento da bomba, caso necessário. Além disso, deve-se ter sempre a presença de um guarda-vidas habilitado para o trabalho de prevenção e socorro aquático.